Quando a vacina contra a COVID-19 estará pronta e como será distribuída são perguntas que preocupam a comunidade internacional, no momento em que o saldo da pandemia se aproxima dos 300.000 mortos e a Organização Mundial da Saúde (OMS) adverte que o novo coronavírus pode nunca desaparecer.

Numa corrida contra o relógio para tentar encontrar o tratamento contra esta doença que já deixou 297.259 mortos no mundo e registou mais de 4.362.090 de casos de contágio, as tensões internacionais aumentam. Em França, o gigante farmacêutico Sanofi gerou indignação quando anunciou que, se encontrar a vacina, vai distribuí-la primeiro nos Estados Unidos, já que as autoridades deste país investem nas investigações.

Uma iniciativa considerada “inaceitável” pelo governo francês e que também não é vista com bons olhos pela Comissão Europeia. Hoje, a instituição defendeu que o acesso à vacina deve ser “universal”.

“A vacina contra a COVID-19 deve ser um bem público mundial e o seu acesso deve ser justo e universal”, disse em conferência de imprensa o porta-voz da comunidade, Stefan de Keersmaecker, acrescentando que “o vírus é um vírus mundial”.

Atualmente, existem mais de 100 projetos em curso e uma dezena de ensaios clínicos ativos. O caminho para encontrar a vacina será longo, porém, podendo durar cerca de um ano.

Tendo-se em consideração os testes feitos atualmente, a existência de uma vacina em um ano é uma previsão “otimista”, estimou a Agência Europeia de Medicamentos (EMA) esta quinta-feira.

fonte: https://lifestyle.sapo.pt/saude/noticias-saude/artigos/potencias-disputam-vacina-contra-covid-19-que-pode-ficar-para-sempre-diz-oms

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *